Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Salão Imobiliário terá 100 mil imóveis a partir de R$ 52 mil

Texto: Redação AECweb

Organizadores do evento em SP esperam 50 mil visitantes; 22 mil pessoas já se cadastraram no site para participar, o dobro do ano passado

24 de setembro de 2009 - A quarta edição do Salão Imobiliário de São Paulo começa hoje e vai até domingo no Pavilhão de Exposições do Anhembi. Cerca de 100 mil imóveis estarão à venda, com valor a partir de R$ 52 mil. Desse total, aproximadamente 73% das unidades estão no Estado.

Quase metade dos imóveis à venda em todo o País se enquadra nas regras do Minha Casa, Minha Vida, segundo Eduardo Sanovicz, diretor de feiras da Reed Exhibitions Alcantara Machado, que organiza o evento junto com o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi).

O programa federal engloba unidades novas com valor de até R$ 130 mil e é destinado a famílias com renda mensal de até dez salários mínimos (R$ 4.650).

Os organizadores esperam 50 mil visitantes no evento, e 22 mil pessoas já se cadastraram no site para participar, o dobro do ano passado. Pesquisa realizada com esse público aponta que cerca de 68% querem ir ao salão para comprar um imóvel residencial para uso próprio. As unidades novas, de dois ou três dormitórios, são as mais citadas, por 25% e 14% dos cadastrados, respectivamente.

Aproximadamente 32% dos pré-credenciados estão em busca de imóveis com valor de até R$ 100 mil, e 37% estão interessados em unidades que custam entre R$ 100 mil e R$ 160 mil. A faixa entre R$ 160 mil e R$ 220 mil foi citada por 16% deles.

Hoje e amanhã, o evento acontece das 12h às 21h. No sábado e no domingo, das 10 às 21h. O Pavilhão de Exposições do Anhembi fica na Avenida Olavo Fountora, 1.209, em Santana, na capital paulista.

O Bradesco, que terá estande no Salão Imobiliário, anunciou ontem que reduziu as taxas de juros do financiamento com recursos da poupança, que passam de 10,90% para 10,50% ao ano para imóveis avaliados entre R$ 120 mil e R$ 500 mil. Para as unidades a partir de R$ 500 mil, os juros caem de 11,90% para 11,50%.

Nossa Caixa, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e HSBC também estarão no evento. Este último terá redução de um ponto percentual nos juros, mas apenas durante o salão.

Estoque
Com a diminuição nas vendas de imóveis novos e no número de lançamentos, devido ao agravamento da crise econômica, julho registrou o menor estoque (12.473) na capital paulista de toda a série histórica da pesquisa do Secovi, considerando a nova metodologia iniciada em 2004. Apesar disso, o presidente da entidade, João Crestana, diz que o valor dos imóveis em oferta no mercado não será influenciado.

Fonte: Jornal do Commercio

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: