Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Senado aprova projeto para redução do desperdício de água tratada

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Proposta estabelece uma série de medidas para diminuir, progressiva e gradualmente, o desperdício de água tratada no caminho entre as distribuidoras e os consumidores


Segundo a proposta, a entidade reguladora do setor deverá fixar limites máximos de perda na distribuição da água tratada na medida que sejam tomadas ações para combater o desperdício (Créditos: divulgação/ Ageman)

29/03/2019 | 15:43 - A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, unanimemente, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 317/2018, que altera a Política Nacional de Recursos Hídricos (Lei 11.445/2007 e Lei 9.433/1997), estabelecendo uma série de medidas para reduzir, progressiva e gradualmente, o desperdício de água tratada no caminho entre as distribuidoras e os consumidores.

Segundo a proposta, a entidade reguladora do setor deverá fixar limites máximos de perda na distribuição da água tratada na medida que sejam verificados avanços tecnológicos e investimentos em ações de combate ao desperdício.

O projeto prevê as concessionárias, obrigatoriamente, deverão fazer a manutenção do sistema de captação e distribuição de água, com troca periódica das tubulações. Acrescenta, ainda, à Lei das Águas (Lei 9.433/1997) a previsão para que valores arrecadados com a cobrança do uso de recursos hídricos sejam também aplicados em projetos voltados à redução de perdas no abastecimento de água.

Também é previsto que a concessão dos serviços de saneamento básico seja realizada por consórcio público no qual os titulares dos serviços sejam participantes. O objetivo é viabilizar economicamente os investimentos necessários no setor.

Além disso, a proposta permite à União bonificar empresas que alcancem as metas de desempenho operacional, especialmente, em relação à redução das perdas na distribuição de água tratada.

O Projeto de Lei do Senado (PLS) 317/2018 segue para a Câmara dos Deputados, se não houver recurso para análise em Plenário.

Para ver a Sondagem Indústria da Construção na íntegra, acesse aqui.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: