Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Setor da construção gera propostas para política de inovação

Texto: Redação AECweb

Proximidade entre as construtoras e a academia é fundamental para o desenvolvimento da inovação da construção

25 de outubro de 2011 - O SindusCon-SP sediou em 24 de outubro a 2ª Oficina Proposta de Política de Ciência,Tecnologia e Inovação para a Construção, cujo tema central foi “Materiais e Componentes da Construção”. A oficina é um evento do PIT (Programa de Inovação da Construção) da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) e foi realizada por meio de uma parceria do SindusCon-SP e da CBIC com a Antac (Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído).

A abertura teve a presença do presidente do SindusCon-SP e vice-presidente da CBIC, Sergio Watanabe, que destacou a visão da construção em relação à relevância do tema, neste momento de alta atividade do setor e de falta de mão de obra. Segundo ele, o setor precisa inovar para evoluir ainda mais. Ele também elogiou a postura da CBIC em chamar as entidades do setor, a academia e os fornecedores para trabalharem juntos neste sentido.

“Está claro que sem inovar o setor não vai conseguir entregar tudo aquilo que está por vir”, concordou José Carlos Martins, vice-presidente da CBIC. Ele lembrou que o esforço da entidade pela inovação começou quando a CBIC, preocupada com os gargalos que atrapalhariam a evolução técnica do setor, contratou uma consultoria, o que resultou na priorização dos nove assuntos que viraram os projetos do PIT.

Lucila Labaki, presidente da Antac, traçou um histórico do processo da importante parceria entre a CBIC a associação e a opção pelas oficinas que estão sendo realizadas neste ano – no total, até 2011, serão cinco. Segundo ela, esta proximidade entre as construtoras e a academia é fundamental para o desenvolvimento da inovação da construção. Já Walter Cover, presidente recém empossado da Abramat, fez um paralelo entre a evolução da tecnologia e da produtividade e falou sobre a importância do desenvolvimento de novos produtos para a construção civil.

Três grupos de trabalho foram formados para discutir propostas para a política de inovação com base no desenvolvimento sustentável, produtividade e melhoria do desempenho de edifícios. Cada grupo formulou uma lista de sugestões que deverão ser compiladas ao longo das demais oficinas e, por fim, gerar a proposta setorial da construção civil para uma política nacional de inovação.

A oficina teve ainda palestras do professor da Poli-USP Vanderley John –sobre oportunidades de produtos inovadores e as tendências globais e necessidades brasileiras de inovação– e do diretor técnico da Saint-Gobain Weber, Paul Houang, que falou sobre os desafios da inovação na indústria de materiais.

A ampla reportagem sobre o evento será publicada na edição de novembro da revista Notícias da Construção.

Fonte: Sinduscon - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: