Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Setor da construção mobiliza-se contra redução da jornada

Texto: Redação AECweb

Delegação da construção civil visitará líderes dos partidos na Câmara dos Deputados e contestarão a proposta de redução da jornada

10 de março de 2010 - O presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, enviou em 8 de março carta aos congressistas da bancada paulista, solicitando que não votem a favor da proposta que reduz a jornada de trabalho de 44 horas para 40 horas semanas e aumenta a hora extra de 50% para 75%.

Ele sugeriu que “reduções de jornada sejam remetidas à negociação entre empregadores e trabalhadores, ao mesmo tempo em que sejam criados novos estímulos ao crescimento econômico, à geração de novos empregos, à qualificação profissional e à desoneração de tributos e encargos”.

O presidente do SindusCon-SP alertou para as consequências da eventual aprovação da proposta: “repasse imediato dos aumentos de custos aos preços, nos setores que têm essa possibilidade, gerando inflação; demissão de trabalhadores qualificados com salários mais elevados e sua substituição por empregados menos qualificados; consequente perda da produtividade; aceleração do emprego de tecnologias que substituam a mão de obra, aumentando o desemprego; e aumento da informalidade”.

Hoje, uma delegação de dirigentes da construção civil organizada pela CBIC visitará os líderes dos partidos na Câmara dos Deputados, levando a posição do setor contrária à aprovação da redução da jornada.

Fonte: SindusCon-SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: