Setor da construção reduz índice de contratação

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Mais uma vez, construção civil reduz criação de postos de trabalho

29 de maio de 2013 - A desaceleração do setor de construção civil reduziu a estimativa de criação de postos de trabalho para 2013. É a segunda vez que isso ocorre neste ano.

A previsão inicial de alta de 4% no número de empregos caiu para 3,5% em março. Agora, passou para 3%, segundo o SindusCon-SP (sindicato do setor).

"A economia brasileira ainda está incerta e isso faz com que o volume de investimentos seja conservador", diz o presidente da entidade, Sergio Watanabe.

Os empregos na construção civil brasileira cresceram 1,11% em abril na comparação com março, quando 38,2 mil vagas foram criadas. Em abril de 2012, foram 46,4 mil novos postos.

"O desempenho do segmento no segundo semestre deste ano vai depender diretamente de como se sairá o governo em sua tentativa de reanimar o PIB. E isso não tem sido nada fácil", afirma Watanabe.

O Sudeste foi a região que mais contratou em 2013, com 18.568 novas vagas. O Centro-Oeste ficou em segundo lugar, com 8.195 postos.

"Estamos desacelerando, mas continuamos em crescimento. O índice deverá ficar no atual patamar até dezembro", acrescenta.

Fonte: Folha de São Paulo