Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

SindusCon-SP e AsBEA trabalharão juntos

Texto: Redação AECweb

Presidente do SindusCon-SP considerou fundamental a integração entre escritórios de projetos e construtoras

23 de julho de 2012 - O SindusCon-SP e a AsBEA (Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura) vão desenvolver ações conjuntas visando o aperfeiçoamento dos projetos e da execução de obras. Este foi o resultado de reunião, em 17 de julho, na qual o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, recebeu o novo presidente da AsBEA, Eduardo Nardelli, ambos acompanhados de integrantes das respectivas diretorias, no sindicato.

O presidente do SindusCon-SP considerou fundamental a integração entre escritórios de projetos e construtoras. "Espero que elaboremos vários projetos em conjunto em normas de qualidade, desempenho e sustentabilidade, BIM (Modelagem de Informação da Construção), agilização de aprovações e outros", disse.

O vice-presidente de Imobiliário, Odair Senra, afirmou que "o SindusCon-SP quer uma AsBEA forte e atuante nos órgãos públicos e em movimentos importantes para sociedade". E o coordenador do Comasp (Comitê de Meio Ambiente) do sindicato, André Aranha Campos, destacou os trabalhos conjuntos já em curso, como acontece na Câmara Ambiental da Indústria da Construção da Cetesb e no grupo de entidades que desenvolvem o BIM no Brasil.

Já o presidente da AsBEA listou os pontos de convergência entre as duas entidades, como a necessidade de aproximar projetistas das novas tecnologias de materiais e de execução de obras, a informatização da aprovação de projetos nos órgãos públicos e a oposição ao Regime Diferenciado de Contratações (RDC). Ele propôs que as entidades realizem em 17 de setembro um seminário para discutir como avançar nessas diversas frentes.

A diretora de Sustentabilidade da AsBEA, Milene Scala, informou que dentro de um mês a associação lançará um guia para desenvolvimento de projetos sustentáveis. E solicitou que o SindusCon-SP, junto com outras entidades, firme um protocolo para a elaboração de um guia de materiais.

Já a vice-presidente da AsBEA Miriam Addor disse que será lançado um guia de boas práticas do BIM em fascículos, como resultado dos trabalhos conjuntos que envolvem o CTQ (Comitê de Tecnologia e Qualidade) do SindusCon-SP. Um dos fascículos versará sobre a formação de bibliotecas de materiais.

O conselheiro da AsBEA Paulo Lisboa defendeu ações conjuntas na exportação de projetos e serviços de engenharia. Ele e o vice-presidente Guilherme Takeda sugeriram a junção de esforços em favor de intervenções em áreas deterioradas de São Paulo. E o conselheiro Henrique Cambiaghi informou da existência de um sistema informatizado de licenciamentos em Campo Grande e de outro de aprovação de plantas usando BIM em Cingapura, além de defender a padronização de determinados itens dos diversos Códigos de Obras.

Participaram também da reunião, pelo SindusCon-SP, os conselheiros Luiz Eduardo de Oliveira Camargo, Marcio Escatêna e Marcos Campilongo Carvalho; o diretor da Delegacia de Mogi das Cruzes, Mauro Rossi; o superintendente Felix Wakrat e os coordenadores Marcia Laurino e Elcio Sigolo; pelo Secovi-SP, a coordenadora adjunta de Novos Empreendedores, Helena Camargo.

Fonte: Sinduscon - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: