Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

SindusCon-SP espera recuperação lenta do PIB da construção civil

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Entidade já esperava queda de 5% do setor em 2017, anunciado este mês pelo IBGE. Para 2018, apesar da alta esperada de 1%, construtoras ainda devem sofrer perdas

pib-da-construcao-cai-5-por-cento-em-fevereiro
SindusCon-SP adota postura cautelosa sobre resultados do setor em 2018 (Crédito: iurii/shutterstock)

06/03/2018 | 14:25 – Dados consolidados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o Produto Interno Bruto (PIB) da indústria da construção caiu 5% em 2017. O resultado negativo, entretanto, não surpreendeu o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), José Romeu Ferraz Neto, que adota uma postura cautelosa também para os resultados deste ano. “A desaceleração dos últimos dois anos ainda vai gerar impacto na construção [...] devido à inércia do setor”, comenta.

Para 2018, a Fundação Getúlio Vargas espera um crescimento de 1,1%. No entanto, esse crescimento deve ser puxado pelo segmento de autoconstrução e de consumo das famílias, com alta esperada de 3,5%. Isolando a participação das construtoras, ainda se estima uma pequena queda de 0,6%.

Para o SindusCon-SP, o setor deve buscar autonomia para reverter a situação, sendo necessária a revisão do formato de financiamento de obras públicas e habitacionais. “Precisamos [...] elencar as necessidades de infraestrutura e moradia do Brasil, com taxas de retorno definidas pelo mercado”, encerra Neto.

Quer saber mais sobre construção civil? Leia:

Índice que mede a confiança da construção cai em fevereiro, diz FGV

Índice de custos da construção civil da FGV desacelera em fevereiro

Emprego na construção civil brasileira volta ao patamar de 2009

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: