Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

SindusCon-SP reafirma crescimento do setor em 2012

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Manifestação foi feita na reunião empresarial com a Fiabci/Brasil ao lado do presidente desta entidade, Basílio Jafet, e do coordenador do Comitê de Tecnologia e Qualidade, Jorge Batlouni

05 de outubro de 2012 - O presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, reafirmou que, apesar da atual desaceleração do ritmo de crescimento do emprego, ainda assim a construção civil terá um desempenho significativo neste ano. “O indicador mais importante para se avaliar a evolução dessa indústria é o nível de emprego, e por enquanto os números mostram que continuamos a gerar vagas”, acrescentou, ao manter a expectativa de crescimento do setor de cerca de 4%, portanto, acima do PIB nacional em 2012.

A manifestação foi feita na reunião empresarial com a Fiabci/Brasil (Federação Internacional das Profissões Imobiliárias), ao lado do presidente desta entidade, Basílio Jafet, e do coordenador do Comitê de Tecnologia e Qualidade, Jorge Batlouni.

No encontro, o advogado Marcelo Terra, diretor adjunto da Fiabci/Brasil, especialista em Direito Imobiliário, palestrou sobre os temores de insegurança jurídica no setor imobiliário. De acordo com Terra, ainda há muita confusão entre risco jurídico e de mercado. “Vivemos uma crise de segurança, que na minha avaliação é decorrente de uma incorreta interpretação de normas e princípios jurídicos”, acrescentou, ao citar como exemplo o Plano Diretor da cidade de São Paulo, que considerou absolutamente impossível de se interpretar.

Os projetos que visam a eficiência energética nas construções foram tema da apresentação da arquiteta Lucélia Taranto Rodrigues, professora do Departamento de Arquitetura e Ambientes de Construção da Universidade de Nottingham (Reino Unido), e do engenheiro civil Eduardo Yamada, que é gerente de Sistemas Prediais e Energia da Unidade de Sustentabilidade do Centro de Tecnologia de Edificações (CTE). Conforme Lucélia, mensurar ganhos com sustentabilidade no mercado imobiliário ainda é muito díficil em razão do curto histórico existente sobre o assunto. “Ainda somos muito carentes de metodologia em certificação e qualidade”, disse, ao detalhar o projeto de construção sustentável em que trabalha atualmente.

O encontro também contou com a participação do secretário-geral da Fiabci/Brasil, Flávio Nunes, que mostrou como a etiquetagem energética consta dos anúncios imobiliários na França, conforme noticiado na edição da revista Notícias da Construção sobre a Batimat.

Pelo SindusCon-SP, assistiram à reunião, entre outros, os vice-presidentes de Imobiliário Odair Senra e Mauricio Bianchi; o conselheiro Marcos Roberto Campilongo Camargo; os membros do CTQ, Fernando Corrêa e Yorki Estefan; o diretor da Regional Santos, Ricardo Beschizza, e o superintendente do SindusCon-SP, José Luiz Machado.

Fonte: Sinduscon – SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: