Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Sitivesp divulga números do setor de tintas

Texto: Redação AECweb

Com base nos dados consolidados de 2010, ano em que o crescimento da indústria de tintas e vernizes superou as expectativas iniciais, entidade projeta manutenção do bom desempenho em 2011

17 de maio de 2011 - O Sindicado da Indústria de Tintas e Vernizes do Estado de São Paulo (Sitivesp) acaba de divulgar os dados consolidados do mercado brasileiro de tintas e vernizes em 2010 e, com base no bom desempenho obtido no último ano, traça expectativas otimistas para 2011.

O fechamento do ano apontou aumento de 10,15% no consumo em relação a 2009, atingindo 438,4 milhões de galões de tintas, que totalizam mais de 1,58 bilhão de litros. Já o faturamento anterior - que era de US$ 3,53 bilhões - cresceu alcançando US$ 4,45 bilhões. Com aquecimento dos negócios, o nível de emprego no setor de tintas e vernizes apresentou aumento em torno de 5,5% no último ano.

Os segmentos que registraram os maiores incrementos no consumo foram os da construção civil - com aumento em torno de 10% - e o industrial, com quase 11% e que engloba tintas serigráficas, artísticas, ferroviárias, navais, para madeiras, demarcação viária, eletrodomésticos, de manutenção, solventes, etc. As tintas automotivas originais, utilizadas pelas concessionárias, e também as tintas de repintura tiveram bom desempenho - em torno de 9% e 8%, respectivamente.

"Crescemos acima do PIB nacional, enquanto as expectativas iniciais, do começo de 2010, giravam em torno de 4,5%. Por isso, os resultados são comemorados e expressam a capacidade da cadeia produtiva de tintas em acompanhar a retomada da economia como um todo", destaca Airton Sicolin, assessor da diretoria do Sitivesp.

Balança Comercial

O fechamento dos dados de importação e exportação de tintas e vernizes em 2010 ratifica que os negócios tiveram forte recuperação no último ano, tanto no mercado interno, como no exterior. Por outro lado, expõe o tradicional déficit na balança comercial do setor.

De acordo com os números levantados pelo Sitivesp as exportações brasileiras tiveram um crescimento de quase 20% em 2010, totalizando um faturamento de US$ 161,218 milhões contra US$ 134,842 milhões de 2009. Nas importações, os volumes apurados em 2010 foram de US$ 264,654 milhões contra US$ 212,209 milhões de 2009, representando um aumento de mais de 24%.

Projeções otimistas

Diante do desempenho positivo do setor e do aquecimento da economia como um todo, com destaque para os investimentos da construção civil, que representa 60% do faturamento do setor, a projeção é superar a evolução do PIB em 2011, ficando em torno de 6% a 7%.

"O setor tem um parque industrial com todas as condições de atender as demandas futuras, que devem continuar aquecidas. Temos Copa do Mundo em 2014, Olimpíadas em 2016, o programa Minha Casa, Minha Vida, e diversos outros projetos que geram boas perspectivas para este ano", declara Sicolin.

Fonte: Sitivesp

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: