Tenda amplia lucro em 32,8%

Texto: Redação AECweb

Performance nas vendas melhorou foi influenciada pelo crescimento da oferta de crédito

03 de agosto de 2009 - O crescimento das vendas, com a expansão da atuação da companhia de nove para 13 estados, levou a Tenda - empresa do grupo Gafisa voltada para o segmento de baixa renda - a encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 23,4 milhões, crescimento de 32,8% ante os R$ 17,6 milhões apurados em igual período do ano anterior.

A receita operacional líquida totalizou R$ 261,4 milhões, aumento de 42,7% na comparação com período equivalente de 2008.

A performance nas vendas melhorou, de acordo com a empresa, influenciada pelo crescimento da oferta de crédito, como consequência direta do pacote habitacional Minha Casa, Minha Vida. De abril a junho, foram 4.366 unidades, representando Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 366,8 milhões. O volume comercializado cresceu 18,4%.

Reestruturação
“Passamos grande parte do primeiro semestre consolidando e reestruturando as operações da Tenda e da Fit (do mesmo grupo), o que tem nos permitido capturar o enorme potencial de crescimento da indústria. Nossas vendas aumentaram e mesmo assim mantivemos nossas despesas comerciais, gerais e administrativas no mesmo patamar do primeiro trimestre de 2009", destacou o presidente da Tenda, Carlos Trostli, em comunicado.

O executivo destacou ainda os recursos provenientes da emissão de debêntures concluída com a Caixa Econômica Federal no começo de maio. A transação, no valor de R$ 600 milhões, proporcionou vantagem competitiva no sentido de aumentar a expertise da companhia para atender à demanda reprimida no segmento.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que mede a geração de caixa da empresa, de abril a junho de 2009 totalizou R$ 38,7 milhões, aumento de 61,8% em relação aos R$ 23,9 milhões registrados em igual período do ano anterior. A margem Ebitda aumentou 1,7 ponto percentual, de 13,1% no segundo trimestre de 2008 para 14,8% em igual trimestre deste ano.

Fonte: Jornal do Commercio