Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Valor de imóveis usados e dos aluguéis de SP recua 2,12% em setembro

Texto: Redação AECweb

IEPI-UR medirá mensalmente o comportamento do conjunto de preços praticados no mercado imobiliário paulista.

19 de novembro de 2010 - O conjunto de preços médios de venda de imóveis novos e de aluguéis residenciais no estado de São Paulo registrou queda de 2,12% em setembro, de acordo com novo índice mensurado pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) e divulgado nesta quinta-feira (18).

O IEPI-UR (Índice Estadual de Preços de Imóveis Usados Residenciais) medirá mensalmente o comportamento do conjunto de preços praticados no mercado imobiliário paulista, tanto no que se refere às comercializações de imóveis como as que se referem aos aluguéis.

Para o Creci-SP, o indicador possibilitará um acompanhamento de evolução de mercado, para fins de políticas públicas e investimentos privados.

Para mensurar o novo índice, o conselho coletou 4.589 preços correspondentes à média do número de imóveis vendidos e alugados nos meses de agosto e setembro em 37 cidades do estado, incluindo a capital.

Locação e vendas caem

De acordo com o levantamento do Creci, houve queda de 11,57% na locação de imóveis no nono mês do ano. O índice de locação passou de 2,0681 para 1,8289, entre agosto e setembro.

No mês retrasado, as casas e apartamentos de até R$ 600 foram os preferidos dos paulistas do interior, representando 52,96% dos contratos assinados, bem como daqueles da região do ABCD, Guarulhos e Osasco, onde tiveram participação de 61,24%.

Na capital paulista, imóveis de até R$ 800 foram os preferidos, correspondendo a 53,79% dos contratos. Já no litoral, a faixa de até R$ 1 mil concentrou 60,80% das locações.

As vendas também registraram queda em setembro, de 1,32%. Imóveis de até R$ 160 mil foram os preferidos no litoral e no interior. Na região do ABCD, Guarulhos e Osasco, os mais vendidos foram os de até R$ 200 mil. Já na capital, a preferência foi por aqueles de até R$ 200 mil.

Fonte: Infomoney - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: