Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Venda de imóveis novos sobe em S. Paulo

Texto: Redação AECweb

Em relação a abril, o resultado tem alta de 2,6%

14 de julho de 2011 - As vendas de imóveis residenciais novos na capital paulista cresceram 22,1% em maio, na comparação com o mesmo período do ano anterior, para 2.380 unidades, segundo pesquisa realizada pelo Sindicato de Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis comerciais de São Paulo (Secovi-SP).

Em relação a abril, o resultado tem alta de 2,6%. No período foram lançadas 3.663 unidades na capital, mostrando alta de 68,6% frente a maio de 2010, e expansão de 72,1% sobre abril, segundo a Empresa de Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp). Já o índice de Vendas sobre Oferta (VSO), que mede a relação entre a quantidade de unidades comercializadas e a oferta no mês, passou de 16% em abril para 15,1%.

No acumulado do ano, as vendas apresentaram retração de 34,3% em relação às do mesmo período do ano passado, com a comercialização de 8.964 unidades. No mesmo intervalo, os lançamentos apresentaram leve acréscimo de 0,8%.

No mês de maio, o segmento de dois dormitórios liderou em termos de participação nas vendas, concentrando 45,6% do total comercializado no mês. Na segunda posição ficou o segmento de três dormitórios, com 26,7% das vendas.

Região metropolitana

Na região metropolitana de São Paulo, que engloba 38 cidades e capital, o Secovi também registrou alta das vendas de imóveis novos. De acordo com a entidade, a alta foi de 7% em maio em relação ao mesmo mês de 2010, totalizando 4.427 unidades.

Essa performance, no entanto, ainda é 5,1% inferior à registrada em abril. A capital foi responsável por 53,8% do volume comercializado na região.

Os lançamentos, por sua vez, somaram 5.869 unidades, mostrando acréscimo de 28% ante maio do ano passado, e expansão de 53,8% em relação a abril.

No acumulado do ano, as vendas na região somaram 19.252 unidades, com retração de 32,9% em relação ao mesmo período do ano passado (28.674). A capital foi responsável por 62,4% do volume vendido.

Fonte: Fonte: DCI - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: