Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Venda de materiais de construção deve crescer com o retorno do MCMV, diz Abramat

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

A estimativa é de elevação de 2% no faturamento do setor

foto de varias pilhas de tijolos
Segundo a apuração, o faturamento deflacionado dos materiais de construção apresentou crescimento de 1,4% na comparação mensal (Foto: frantic00/Shutterstock)

14/02/2023 | 15:40 –  A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) divulgou, na pesquisa elaborada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que prevê crescimento de 2% no faturamento dos materiais de construção em 2023, em comparação com o ano de 2022.

Leia também

Venda de imóveis novos registra recorde anual da série histórica em 2022
Vendas de cimento crescem 6,3% em janeiro
Faturamento do setor de varejo de materiais cresce em 2022

Isso porque, segundo a apuração, o faturamento deflacionado dos materiais de construção apresentou crescimento de 1,4%, em comparação ao resultado relativo a dezembro de 2022. O desempenho na comparação anual, por outro lado, retrata declínio de 3,9%.

“Acreditamos que o faturamento em 2023 deve apresentar recuperação, e buscaremos sustentabilidade nesse crescimento. Seguimos confiantes no setor, inclusive em relação ao ciclo de obras do setor imobiliário, retomada das obras de infraestrutura e o reforço anunciado do programa Minha Casa Minha Vida”, comenta Rodrigo Navarro, presidente da Abramat.

A nova edição da pesquisa da FGV também aponta os dados consolidados de dezembro de 2022. No período, a indústria de materiais de construção teve faturamento 7,0% menor que o observado em dezembro de 2021. O resultado revisado de 2022 indica queda de 6,9% em comparação com 2021.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: