Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Venda de usados tem alta também no estado

Texto: Redação AECweb

Foram vendidos 1.027 imóveis no estado, dos quais 54,63% eram apartamentos

13 de junho de 2011 - As imobiliárias paulistas venderam em março 6,05% mais imóveis usados do que em fevereiro, segundo pesquisa feita com 1.606 imobiliárias de 37 cidades do estado pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CreciSP). Foi a segunda alta do ano. Em fevereiro as vendas haviam crescido 9,1% em relação a janeiro.

Foram vendidos 1.027 imóveis no estado em março, sendo 54,63% apartamentos e 45,37%, casas. O índice estadual de vendas passou de 0,6030 em fevereiro para 0,6395 em março. Os imóveis mais vendidos tiveram preços diferenciados nas quatro regiões em que se divide a pesquisa Creci. Na capital, foram os de valor superior a R$200 mil, com 66,1% do total.

No interior, a faixa de até R$180 mil concentrou 55,81% das vendas, enquanto que no litoral essa mesma faixa de valor abocanhou 61,79%. Nas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco, a maioria das vendas - 52,05% - concentrou-se na faixa dos imóveis com preço até R$200 mil.

As vendas cresceram nas quatro regiões. A alta foi de 7,14% na capital, de 8,16% no interior, de 1,35% no Litoral e de 6,11% nas cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco.

"O crédito para a casa própria teve importância capital no comportamento do mercado em março, respondendo por praticamente metade das vendas em três das regiões que compõem a pesquisa", ressalta o presidente do Creci, José Augusto Viana Neto. "Sem o empréstimo de longo prazo dos bancos, muitas famílias não poderiam ter como comprar seu imóvel".

Na capital, em março, a participação dos financiamentos bancários foi de 45,67% do total de imóveis vendidos, somando-se os créditos concedidos pela Caixa Econômica Federal e demais bancos. No interior, o percentual subiu para 51,38% e chegou a 65,59% na região formada pelas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco. No litoral, os financiamentos representam 28,24% do total e as vendas à vista, 64,81%.

As 1.606 imobiliárias alugaram 3.100 imóveis, dos quais 53,52% eram casas e 46,48%, apartamentos. O índice estadual de locação teve queda de 10,49% - estava em 2,1565 em fevereiro e baixou para 1,9303 em março. As imobiliárias receberam de volta 1.698 casas e apartamentos, o equivalente a 54,77% do total de imóveis alugados.

Fonte: Folha de Alphaville - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: