Vendas de materiais de construção registram alta de 7,58% em julho

Texto: Redação AECweb

Apesar da melhora, houve queda de 15,42% no faturamento, quando comparado ao mesmo período de 2008

20 de agosto de 2009 - O faturamento resultante da venda de materiais de construção no mercado interno em julho apresentou alta de 7,58% em relação a junho. Este foi o terceiro mês consecutivo de crescimento, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (19) pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção).

Entretanto, apesar da melhora, auxiliada em parte pelas medidas de estímulo anunciadas pelo governo, como a prorrogação do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para materiais e os financiamentos gerados pelo programa Minha Casa, Minha Vida, no acumulado do ano, houve queda de 15,42% no faturamento, quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Nos últimos 12 meses, também houve recuo no faturamento, de 4,67%. Já na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a queda foi de 12,27%.

Expectativas
De acordo com o presidente da Abramat, Melvyn Fox, a tendência é que o crescimento do setor seja lento. "A variação dos resultados nos últimos quatro meses de 2009, desde abril, tem sido pequena. A tendência tem sido um crescimento lento, bem diferente do que foi observado no ano passado, em que houve um rápido e intenso desenvolvimento, devido ao bom momento da economia brasileira".

Diante desse cenário, a projeção da entidade para o desempenho das vendas na indústria de materiais este ano foi revisada para baixo, passando a apontar para estabilidade em relação ao resultado atingido no ano passado.

Materiais de base e acabamento
No mercado interno, o faturamento com as vendas de materiais básicos aumentou 7,97% em julho, frente ao mês anterior.

Por outro lado, no acumulado de 12 meses, houve queda de 3,96%. Já nos sete primeiros meses deste ano, frente ao mesmo período do ano passado, o recuo foi de 18,05%. Na comparação de julho deste ano sobre julho de 2008, a queda foi um pouco menor, de 14,51%.

As vendas internas dos materiais de acabamento no mês de julho, por sua vez, tiveram alta no faturamento de 6,78% sobre junho.

Em contrapartida, frente ao mesmo mês de 2008, a queda foi de 7,29%. No acumulado dos últimos 12 meses, a retração foi de 6,19%. Já no acumulado dos primeiros sete meses de 2009, houve queda de 9,51% em relação ao mesmo intervalo de tempo de 2008.

Emprego
O nível de emprego na indústria de materiais apresentou alta de 0,91% em relação ao sexto mês do ano. Já em relação ao mesmo mês do ano passado, houve queda de 0,99%.

Nas fabricas de materiais de base, o número de contratados cresceu 0,18% em julho, ante o mês anterior, enquanto na indústria de materiais de acabamento houve alta de 2,33%, na mesma base de comparação.

Já na relação anual, a queda é de 3,55% na indústria de base. Por outro lado, a de materiais de acabamento registrou crescimento de 4,26%.

Fonte: Infomoney - SP