Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Vendas de materiais de construção registram quarta alta seguida em agosto

Texto: Redação AECweb

Desempenho reflete a retomada do crescimento do setor após os efeitos negativos da crise internacional

24 de setembro de 2009 - O faturamento resultante da venda de materiais de construção no mercado interno em agosto apresentou alta de 1,28%, em relação a julho, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (23) pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção).

De acordo com a Associação, esta é a quarta alta consecutiva nas vendas, na comparação mensal, o que reflete a retomada do crescimento do setor após os efeitos negativos da crise internacional do último trimestre do ano passado.

No acumulado dos últimos 12 meses, contudo, houve queda, frente ao mesmo período do ano anterior, de 7,74%. O mesmo comportamento foi registrado na comparação com o oitavo mês de 2008, já que o índice registrou retração de 16,20% e, no acumulado do ano, ante o período de janeiro a agosto do ano passado (-15,56%).

Materiais de base e acabamento
No mercado interno, o faturamento com as vendas de materiais básicos aumentou 0,84% em agosto, frente ao mês anterior. Já em relação ao mesmo período do ano passado, o recuo foi de 19,13%.

O resultado acumulado entre janeiro e agosto também apresentou queda, de 18,24%, se comparado a igual período do ano anterior. Já nos últimos 12 meses, houve decréscimo de 7,73%.

No que diz respeito às vendas internas dos materiais de acabamento, no mês de agosto, o faturamento cresceu 2,31% sobre julho. Em contrapartida, frente ao mesmo mês de 2008, houve queda de 9,58%.

No acumulado dos últimos 12 meses, a retração foi de 7,77%. Já no acumulado dos oito primeiros meses de 2009, o recuo foi de 9,52% em relação ao mesmo intervalo de tempo de 2008.

Emprego
O número total de funcionários da indústria de materiais apresentou alta de 0,01% em agosto, na comparação com o sétimo mês do ano. Nas fábricas de materiais básicos, o número de contratados aumentou 0,83%, no período, enquanto na indústria de materiais de acabamento a queda foi de 1,56%, na mesma base de comparação.

Já na relação anual, o crescimento de 0,04% na indústria de acabamento e a queda de 5,44% na de materiais básicos, fizeram com que, no geral, em um ano, o número de funcionários apresentasse recuo de 3,64%.

Expectativas
Diante dos resultados obtidos, as expectativas do setor foram revisadas para baixo, com estimativa de atingir um resultado 5% inferior ao do ano passado.

Apesar disso, de acordo com a Abramat, esta nova previsão representa um crescimento real de 8% em relação ao ano de 2007, refletindo uma evolução mais realista do setor no ambiente pós-crise.

Fonte: Infomoney - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: