Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb
Blocos De Vidro
Filtrar

PESQUISE POR ESTADO E REGIÃO

REGIÃO DE ATENDIMENTO

Alvenaria de Peças de Concreto

Blocos de vidro

Os Blocos de vidro, também chamados de tijolos de vidro, são itens decorativos que podem substituir divisórias de drywall em ambientes corporativos ou paredes não estruturais em residências, separando dois cômodos (sala de estar e jantar; cozinha e lavanderia, por exemplo), assim como em pisos e tetos.

Curve 24

Curve 24

Doric Q19

Doric Q19

Doric Q30

Doric Q30

Mendini Collection

Mendini Collection

Q19

Q19

Q30 Diamante

Q30 Diamante

Q42

Q42

R09

R09

Terminal Linear

Terminal Linear

Bloco de Vidro

Bloco de Vidro

Também podem compor o balcão de recepção em estabelecimentos comerciais ou bancadas de cozinhas americanas. Em banheiros, esses blocos podem ser colocados próximos ao boxe ou à banheira. Também podem integrar fachadas e varandas. Para um efeito mais sofisticado, pode-se investir no design curvilíneo em vez do reto.

Indicados para ambientes internos ou externos, inclusive de áreas úmidas, os blocos de vidro são bem-vindos na área de serviço e ao redor de piscinas, desde que tenham ancoragem com barras de aço entre linhas de assentamento apoiadas em base de cimento, cerâmica ou pedra. Contudo, não devem ser empregados em locais submersos e para preenchimento de juntas de movimentação, dessolidarização e estruturas.

Em ambientes pouco iluminados, o bloco de vidro pode fazer o papel de uma “falsa janela” ou claraboia e ser aplicado no teto para permitir a entrada de luz. Assim, pode ser considerado um material sustentável, já que proporciona economia de energia elétrica durante o dia.

Outra vantagem é que o uso desse material pode possibilitar a privacidade parcial em determinados ambientes, já que só é possível visualizar a silhueta das pessoas que passam atrás dele. Os blocos de vidro apresentam, ainda, outros benefícios: resistentes e duráveis, não acumulam poeira e são fáceis de limpar.

Variedade de Blocos de Vidros

O bloco ou tijolo de vidro é composto de restos de vidro, sílica, carbonato de sódio e calcário. É fabricado por meio de um processo que funde duas peças de vidro a altas temperaturas, deixando uma camada de ar entre elas. Esse ar rarefeito torna o material um ótimo isolante termoacústico, pois ele reduz as vibrações sonoras e a transmissão de calor.

Hoje, existem no mercado diversos modelos de blocos de vidro: lisos ou ondulados; quadrados ou retangulares; transparentes ou coloridos; com acabamento metalizado, translúcido ou jateado; mais ou menos espessos; para pisos ou paredes/tetos; vazados etc. Estes últimos, além de garantir a iluminação natural, aumentam a ventilação no ambiente.

Instalação de Blocos de Vidros

Como os blocos ou tijolos de vidro não são elementos estruturais – embora sejam resistentes à compressão –, o uso de vigas, pilares e vergalhões horizontais e verticais internos espessos é imprescindível na construção de paredes grandes.

Caso os blocos não sejam inseridos entre paredes de alvenaria, é preciso proteger as suas quinas com um acabamento, que pode ser de pedra, como mármore e granito, ou de madeira.

Para um espaçamento alinhado e uniforme, que será preenchido posteriormente com rejunte, é indicado o uso de espaçadores. Para o assentamento e rejunte dos blocos de vidro, deve-se utilizar uma argamassa especial com elevada aderência, de preferência colante, para fixar as peças no solo e nas paredes.

Após a execução da primeira fileira de Blocos de vidro, é necessário colocar vigas de aço que estabilizem e travem a estrutura. Para retirar o excesso de argamassa e realizar o acabamento entre as juntas, pode ser usado um frisador. Após sete dias, os rejuntes já podem ser pintados.