Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb
Pedras Para Pisos E...

PESQUISE POR ESTADO E REGIÃO

REGIÃO DE ATENDIMENTO

Pedras naturais

Pedras para pisos e revestimentos

Desde a Antiguidade, as pedras para pisos e revestimentos são empregadas no acabamento de pisos e paredes internas ou externas e fachadas. Para esse fim são usadas as pedras ornamentais com acabamentos variados.

Ardósias

Ardósias

Banheira de Quartzo

Banheira de Quartzo

Cavaco

Cavaco

Cerâmica Kezma

Cerâmica Kezma

Composite Stone

Composite Stone

Escada de Ardósia

Escada de Ardósia

Ladrilho

Ladrilho

Lavatório de Quartzo

Lavatório de Quartzo

Limestone - Alicante

Limestone - Alicante

Lion – Pedra Europa

Lion – Pedra Europa

Luce Grigio

Luce Grigio

Ônix

Ônix

Pedra Água Marinha

Pedra Água Marinha

Pedra Artificial

Pedra Artificial

Pedra Corten

Pedra Corten

Pedra e Mosaico Ônix

Pedra e Mosaico Ônix

Pedra Hijau Bruta

Pedra Hijau Bruta

Pedra Hijau Lisa

Pedra Hijau Lisa

Pedra Hitam

Pedra Hitam

Elas são empregadas em diferentes tipos de projeto também por serem duráveis e extremamente resistentes. Dependendo do tipo, deixam o ambiente rústico, sofisticado ou imponente.

Veja alguns projetos com pedras e inspire-se!

Especificações para pisos e revestimentos

As pedras diferenciam-se umas das outras pelo tipo de terreno em que se formaram, por sua composição e o processo geológico pelo qual passaram. E essas características determinam a aplicação de cada tipo de rocha.

O granito, por exemplo, que apresenta excelentes resistências mecânica e química, é aplicado em paredes, pisos, bancadas, pias, lavatórios, lareiras, soleiras, rodapés e peitoris. O acabamento mais comum é o polido, mas há também o apicoado, flameado, gateado, levigado ou bruto. A versão cinza é menos resistente do que a vermelha e a preta. 

O mármore é outra pedra nobre, indicada para revestimento de pisos, paredes internas, escadas residenciais, soleiras e peitoris não expostos a intempéries, lavatórios, bordas de banheira, aparadores e mesas. Pode receber os mesmos acabamentos do granito. Por ser muito poroso, não deve ser colocado na cozinha, dentro do boxe e em áreas externas, pois pode manchar. 

A ardósia é bastante popular por sua versatilidade: pode ser utilizada tanto no revestimento de pisos quanto de paredes e fachadas, pois é durável, resistente a impactos e não absorve muita água. 

A Miracema e a Pedra Madeira são comumente encontradas em paredes internas. A primeira é cinza, altamente resistente a impactos e costuma deixar o ambiente mais rústico. Já a segunda é mais encontrada na cor amarela, mas há outros tons. Suas propriedades técnicas dependem de onde foi extraída.

A São Tomé, por sua vez, pode ser aplicada em ambientes internos, mas é indicada principalmente para áreas externas, principalmente para a área ao redor de piscinas, por ser pouco porosa e não absorver calor.

Para durarem bastante

Mármores e granitos são fáceis de limpar, pois, geralmente, têm acabamento polido. Sujeiras finas, como poeira, pode ser removida com um pano úmido. Para a retirada de partículas maiores, deve-se passar uma vassoura macia antes do pano.

Limpeza pesada tem de ser feita com água diluída em xampu ou detergente com PH neutro, jamais com produtos abrasivos ou com princípio ativo forte, como sapólio, água sanitária, amoníaco, hipoclorito de sódio, soda cáustica, querosene ou ácidos cítricos, pois eles podem danificar a pedra de maneira irreversível. 

Por serem porosas, essas pedras podem manchar. Dessa forma, é preciso evitar que refrigerante, vinho, óleos e produtos com corantes caiam sobre elas. Também é preciso tomar cuidado com areia, que pode arranhar o revestimento. Para evitar que isso aconteça, a limpeza do piso deve ser feita com frequência. 

Embora mais resistentes do que o granito e o mármore, as demais pedras podem receber os mesmos cuidados.

Regulamentação de pedras ornamentais

As rochas ornamentais são fiscalizadas pelos órgãos nacionais que controlam a mineração e o meio ambiente, que são bastante rígidas.

O processo de beneficiamento do material deve respeitar as normas de cada país. No Brasil, a NBR 15.012/2013 – Rochas para Revestimentos de Edificações – Terminologia, da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), divide as rochas ornamentais em magmáticas, sedimentares e metamórficas. 

Leia matéria sobre pedras naturais!