Filtrar

PESQUISE POR ESTADO E REGIÃO

REGIÃO DE ATENDIMENTO

Redes de proteção

Redes de proteção têm se tornado um item imprescindível em casas e apartamentos para garantir a segurança dos moradores - especialmente de crianças - e seus animais de estimação. Colocadas em sacadas, varandas, janelas, piscinas, escadas e mezaninos, elas também são usadas para evitar que aves e insetos invadam os imóveis e para delimitar espaços como playgrounds, quadras poliesportivas e campos de futebol.

Rede Piso a Piso – Sistema U

Perame

Rede Piso a Piso – Sistema U

A Rede Piso a Piso – Sistema U, da Perame Telas, é utilizada para prevenir a queda de trabalhadores e equipamentos em serviços...

Rede Piso a Piso – Sistema U
Redes de Segurança para Sistemas U e V

Perame

Redes de Segurança para Sistemas U e V

As Redes de Segurança para Sistemas U são utilizadas verticalmente, fechando completamente o perímetro das construções e...

Redes de Segurança para Sistemas U e V
Redes Piso a Piso

MMA Comércio de Telas Especiais

Redes Piso a Piso

As Redes Piso a Piso, da MMA Telas, são ideais para instalação nas periferias dos andares de edificações. Impedem a queda de...

Redes Piso a Piso
Telas de Proteção

Via Nova Plásticos

Telas de Proteção

As Telas de Proteção da Via Nova Plásticos são artigos muito versáteis e úteis em residências, comércios, obras e outros. Para...

Telas de Proteção
Redes de Proteção
Redes de Proteção
Rede Laminada
Rede Laminada
Redes de Proteção
Redes de Proteção

Embora a segurança seja fundamental, quem mora em edifício ou condomínio deve consultar o síndico, a administradora ou o regulamento do empreendimento para saber se a instalação é permitida, uma vez que a solução pode alterar a fachada.

O material, a fabricação e a instalação do produto devem respeitar a NBR 16.046/2012 - Redes de Proteção para Edificações, da ABNT. Contudo, a certificação não é obrigatória.

Qual é o melhor material para rede de proteção?

O objetivo e o local da instalação são fatores importantes na hora de especificar. Quanto à matéria-prima, ela pode ser feita de náilon (poliamida) - fibra sintética altamente resistente - ou polietileno, que é leve, flexível, atóxico e apresenta densidade e resistência elevadas. Ambos os materiais devem estar de acordo com as Normas ISO 1.107 e ISSO 1.805, que informam sobre a resistência do fio. O tamanho da abertura pode ser de 3 cm, 5 cm, 7 cm ou 10 cm. Para residências com crianças e pets, é indicada a versão com vãos menores, que impedem, inclusive, que brinquedos sejam jogados para baixo.

A vida útil das telas depende da qualidade do material, do quanto elas ficam expostas ao sol e dos produtos empregados na manutenção. O náilon costuma durar de três a seis anos (em piscinas, por ficar exposto a intempéries, o material dura cerca de um ano e meio). Já o polietileno tem vida útil de três a cinco anos.

Segurança das redes de proteção

Outro item que merece atenção são os ganchos, usados para fixar a rede. Os melhores são os de inox - mais duráveis e resistentes à corrosão.

Para que a rede de segurança não interfira na estética da edificação, é possível combiná-la com a cor da decoração do ambiente onde será instalada, uma vez que o produto é comercializado em tons variados. No entanto, cores claras sujam mais facilmente. Assim, as mais indicadas são preto e marrom, menos perceptíveis do lado de fora. Já para espaços internos e locais lúdicos, como parquinhos, quadras e salões de festa, ela pode ser colorida. Para disfarçar a presença da tela, algumas opções são colocar película de vidro nas janelas ou usar cortinas e persianas.

Quem instala redes de proteção?

A instalação deve ser feita por profissionais especializados e com o conhecimento técnico necessário. O ideal é que o fornecedor seja certificado pela Abrasredes (Associação Brasileira de Empresas Técnicas em Instalações de Redes de Proteção e Segurança) e que ele teste a resistência do substrato que receberá a rede e adapte as estruturas metálicas quando necessário.

Quem for instalar o produto deve considerar a superfície onde será aplicada - se é alvenaria, madeira, estrutura metálica etc. - e atentar para o espaçamento máximo entre os elementos de fixação e entre a tela e o substrato.

A limpeza, por sua vez, é bem simples: basta passar um pano umedecido com água e detergente neutro. Outros produtos químicos podem estragar a matéria-prima e, sob a ação do sol, facilitar a corrosão.

Leia mais sobre Redes de proteção

Redes de proteção seguras exigem cumprimento de norma ABNT NBR 16046