Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Arquitetura & Lighting: como não errar em seus projetos

Publicado em: 01/03/2016

Há muito diz-se que a Arquitetura é um organismo vivo, visto que tudo o que se propõe em um projeto tem menção e referência aos outros elementos que dele fazem parte. Assim, a luz não apenas vem a ser um desses elementos, como se transforma no elemento principal – visto que muitos projetos arquitetônicos são intrinsicamente dependentes da iluminação, como lojas, restaurantes etc.

Dessa forma, nasce a ideologia de que um bom projeto é aquele em que espaço e luz são um único elemento. E para que isso aconteça, esse profissional deve ter domínio compositivo em duas áreas: Arquitetura & Lighting.

Conheça os erros mais comuns ao tentar unir Arquitetura & Lighting:

1 - Escolha de luminárias sem levar em consideração as necessidades físicas e funcionais do espaço. A importância estética de uma luminária deve ser compatível com as demais condicionantes;

2 - Ausência de linguagem entre arquitetura e iluminação;

3 - Abusar de tecnologias que, muitas vezes, não se fazem necessárias para aquele projeto;

4 - Pecar pelo excesso. Muitas escolhas na área da arquitetura ou da iluminação podem não ser as mais apropriadas para a linguagem esperada. Desta forma, a composição espacial tende a ser desqualificada;

5 - Falta de domínio de tecnicidades. A não-compreensão de informações técnicas – principalmente em iluminação – pode gerar espaços com equívocos projetuais significativos;

6 - Emprego de equipamentos inadequados ou de baixa qualidade se traduz em resultados distintos dos esperados;

7 - Começar um projeto, principalmente de iluminação, pelas escolhas em visitas a lojas especializadas. Agindo assim, o projeto já nasce tendencioso, não mais prevendo possibilidades de execução; e sim se movimentando para que aquelas escolhas se encaixem no processo;

8 - Vício. Viciar em buscar sempre as mesmas soluções para todos os projetos. Cada projeto tem uma natureza e precisa ser tratado como único. O que se formalizou para uma situação pode ser ineficiente para outra;

9 - Tornar o bonito belo. Nem todo artefato que é estético enquanto exibido em uma loja, assim o será implantado no espaço que está sendo projetado. As escolhas orbitam em torno de uma linguagem e de uma conotação.