Construção de elevadores externos exige estruturas bem dimensionadas

Com perfis de aço ou elementos de concreto, a caixa de corrida deve ser compatível com as cargas exigidas pelo equipamento de transporte vertical, que valoriza residências e pequenos edifícios

Publicado em: 15/08/2018

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Elevadores externos podem garantir acessibilidade e ainda valorizar o imóvel (Alexander Zamaraev / shutterstock)

Os elevadores externos têm sido cada vez mais utilizados, seja para valorizar o imóvel, seja para assegurar a acessibilidade em edificações residenciais ou comerciais que tenham entre dois e quatro pavimentos. Isso tem acontecido devido à crescente verticalização das casas nas grandes cidades, resultado do alto custo dos terrenos, e do desenvolvimento de equipamentos cada vez mais compactos e silenciosos.

DIMENSIONAMENTO DA ESTRUTURA DE ELEVADORES

A inserção de um elevador em uma construção nova ou antiga depende de planejamento e, principalmente, de um projeto que dê conta de todos os detalhes que ela exige.

A estrutura deve ser projetada de acordo com as cargas definidas no projeto executivo do equipamento, incluindo as reações no fundo do poço, as reações dos suportes de guias e as reações da máquina de tração
Reinaldo Gracelacio Paixão

O primeiro desafio é projetar a estrutura da caixa de corrida anexa à edificação e posicionada em um ponto central da planta para facilitar a circulação das pessoas. De acordo com Reinaldo Gracelacio Paixão, diretor de engenharia da Thyssenkrupp Elevadores, a estrutura deve ser projetada de acordo com as cargas definidas no projeto executivo do equipamento, incluindo as reações no fundo do poço, as reações dos suportes de guias e as reações da máquina de tração. As fundações devem ser independentes, de acordo com cada caso. “O projeto deve considerar a capacidade máxima, a velocidade do equipamento e as condições de uso, por exemplo, no momento da frenagem. Também é preciso levar em conta o fluxo de pessoas na edificação”, acrescenta o engenheiro Fernando Peiter, diretor de vendas e marketing da Otis Elevadores na América Latina.

CONDIÇÕES PARA A INSTALAÇÃO DE ELEVADORES

A construção da caixa de corrida pode ser feita com vigas e pilares de concreto ou com toda a parte do piso de concreto armado, e a estrutura da caixa de perfis de aço. Essa segunda alternativa é especialmente indicada quando se busca uma obra mais rápida e limpa, com menos desperdício de material.


A estrutura metálica é vantajosa quando o elevador é instalado em um imóvel pronto, que não tem área própria para recebê-lo.

O dimensionamento da caixa de corrida depende fundamentalmente do modelo de elevador escolhido. De modo geral, em toda a extensão da área interna da caixa, é necessário um rebaixo em relação à laje inferior. Além disso, a altura mínima do pé-direito do último andar deve ser de 2,7 m.

Na parte elétrica, o projeto deve prever a instalação de um quadro de distribuição exclusivo para o elevador, com disjuntor trifásico de 20 A, além de iluminação.

Veja opções de estruturas metálicas
Veja fabricantes e fornecedores de estruturas metálicas

O projeto deve considerar a capacidade máxima, a velocidade do equipamento e as condições de uso. Também é preciso levar em conta o fluxo de pessoas na edificação
Fernando Peiter

PROJETOS COM ELEVADORES EXTERNOS

A casa BF, localizada em Nova Lima (MG), tem um elevador externo integrado à arquitetura. A edificação foi concebida para proporcionar aos moradores o máximo proveito da paisagem exuberante da região, por isso foi construída 15,5 m acima do nível da rua. O elevador, nesse caso, foi peça-chave no projeto do arquiteto Humberto Hermeto. Isso porque ele garantiu acessibilidade, sem comprometer a leveza estrutural e a transparência.

Um elevador externo também foi a solução encontrada pelo arquiteto Roberto Fialho, do escritório Nave Arquitetos, para a reforma do museu Casa Guilherme de Almeida, em São Paulo (SP). O objetivo era garantir acessibilidade sem interferir na estrutura protegida pelo patrimônio histórico. O projeto previu a instalação de um elevador panorâmico no fundo do terreno, conectando o térreo ao primeiro andar. O equipamento é sustentado por uma estrutura autoportante metálica travada em uma passarela que também recebe as cargas da torre.

NORMAS TÉCNICAS

A instalação de elevadores deve atender às seguintes normas técnicas:

• ABNT NBR 12.892 – Elevadores Unifamiliares ou de Uso Restrito à Pessoa com Mobilidade Reduzida – Requisitos de Segurança para Construção e Instalação (atualmente, em revisão)
• ABNT NBR NM 267 – Elevadores Hidráulicos de Passageiros – Requisitos de Segurança para Construção e Instalação
• NR 10 – Segurança em Serviços e Instalações Elétricas
• NR 35 – Procedimentos para Trabalhos em Altura

Saiba mais

Modernização de elevadores requer planejamento e equipe especializada
Por que modernizar elevadores?

Colaboração técnica

Reinaldo Gracelacio Paixão – Engenheiro eletrônico pós-graduado em Gestão Empresarial e em Perícia em Engenharia Elétrica. É diretor de engenharia da área de negócios Elevator Technology da Thyssenkrupp para o Brasil.
maria-amelia-adissy-silveira
Fernando Peiter – É formado em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e tem mestrado em Administração de Negócios pela Fundação Dom Cabral. É diretor de vendas e marketing da Otis Elevadores na América Latina.