Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

O controle de abastecimentos é eficaz para conter desperdícios

Empresas precisam racionalizar gastos que muitas vezes vazam pelas bombas sem controle

Publicado em: 10/12/2015

Texto: Redação PE

Redação PE

Sistematizar o controle dos abastecimentos e saída de combustível é uma medida importante para racionalizar gastos extras. Essa gestão é essencial para locadores, frotistas e empreiteiros que atualmente atravessam um período difícil, em que qualquer medida de gerenciamento de gastos é bem-vinda. Para Angelo Domingos Banchi, diretor da Assiste Engenharia de Softwares Técnicos, todo planejamento a ser colocado em prática, bem como a tomada de decisões devem estar calcados em números, técnicas do mercado e da própria empresa.

“Os frotistas precisam reconhecer a alta representatividade dos custos. O gerenciamento dos equipamentos, os insumos, uso e manutenção são elementos que devem estar prioritariamente no foco principal da gestão”, ressalta.

Angelo elenca os maiores custos da frota: “Combustível, reparos e manutenção, pneus e o custo fixo. Para operacionalizar essa gestão é preciso sistematizar a coleta de informações, se possível, com registro eletrônico e as devidas tomadas de decisão”, explica.

Nesse caso, ele orienta que um sistema computacional substitua controles manuais e o uso primário de planilhas eletrônicas. “Esse sistema, dada a sua extensão, deve ser modular (composto por subsistemas escalonáveis) que devem tratar do inventário, ou seja, da relação dos elementos que compõem uma frota englobando características técnicas, classificação operacional e mecânica, manutenção básica e, se possível, uma gestão avançada”, diz Angelo.

Controle de abastecimento e de condutores

No encalço do controle das despesas, uma das opções é fazer um acompanhamento mais detalhado dos abastecimentos, principalmente quem possui muitos veículos e faz transporte de equipamentos ou outro tipo de carga. O cartão Controle de Frota da operadora Senff, por exemplo, permite uma gestão em tempo real das operações com a identificação do condutor por meio de um código e senha com informações precisas que garantem maior segurança na operação.

“Esse sistema de controle inibe fraudes e aponta possíveis desvios dos parâmetros definidos pela empresa”, explica o diretor comercial da empresa, Werther Liconti. “Com isso, frotistas são providos de relatórios precisos para a análise de performances e o planejamento deinvestimentos”, diz.

Esse cartão está sendo importante para a empresa Roglio Logística, de Canoas (RS), atingir as metas. “Aumentamos a produtividade da nossa frota e custos operacionais foram reduzidos de maneira significativa. A rede de postos credenciados atende a necessidade de nossas operações em todos os estados”, diz Jorge Franz, diretor administrativo da empresa.

Entrada e saída de combustíveis e lubrificantes

Angelo Banchi, da Assiste, prossegue com a importância do controle do saldo, dos fluxos de entrada e saída de combustíveis e lubrificantes e demais materiais do posto. “Isso possibilita uma avaliação de estoque e desvios de combustíveis e lubrificantes usados pelos pontos de abastecimento e lubrificação (próprios ou de terceiros). Além disso, beneficia o controle de venda, cota e doação de combustíveis e lubrificantes para terceiros, com a apresentação da conta corrente e extrato dos beneficiados” diz Banchi.

“Frotistas serão bem informados sobre o consumo de combustíveis e lubrificantes por período. Isso otimiza a provisão de estoques, o controle da quantidade, ritmo das atividades dos pontos de abastecimento e verificando a eficiência dos mesmos”, acrescenta.

Segundo Angelo, o controle e gestão dos dados podem ser online, via terminal, celular, ou por bombas eletrônicas integradas. “Também é recomendado o uso de medidores eletrônicos de volume dos tanques de combustível, aferindo em todo o tempo o saldo virtual (sistema) com o saldo físico”, diz.

Colaboraram para esta matéria

 

Angelo Domingos Banchi - Diretor da Assiste Engenharia de Softwares Técnicos

Jorge Franz - diretor administrativo da Roglio Logística

Werther Liconti - diretor comercial da Senff