Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Piso elevado flexibiliza infraestrutura de rede em escritório

Além de permitir espaço para instalações elétricas e redes de voz e de dados, o piso elevado facilita as mudanças de layout em salas corporativas

Publicado em: 28/01/2009Atualizado em: 04/12/2019

Texto: Redação AECweb

Redação AECweb

Pisos elevados: intensa evolução

O piso elevado é uma solução que permite espaço para instalações elétricas e redes de voz e de dados, facilitando o acesso e também as mudanças de layout. “Atualmente, quando se discute o uso da solução em ambientes de escritório, logo pensamos em piso elevado metálico com estrutura rígida de eletrocalhas, entretanto, é importante compreender a finalidade para qual esse tipo de solução foi concebida”, diz Paulo Vinicius Jubilut, sócio-diretor da Remaster.

Ele explica que os pisos elevados metálicos surgiram há mais de 40 anos e foram desenvolvidos para atender necessidades específicas como abrigar o cabeamento; dutos de ar condicionado e da CPD - Central de Processamento de Dados; ter grande resistência mecânica para suportar o peso dos equipamentos; e permitir o acesso pela placa de piso.

Segundo Jubilut, a partir da década de 90 o mercado promoveu uma intensa evolução tecnológica, buscando qualidade e melhoria na produtividade dos funcionários. Essa evolução envolveu o desenvolvimento de mobiliários mais ergonômicos e confortáveis, melhores projetos de arquitetura para ambientes corporativos e layouts mais eficientes para agilidade nas tomadas de decisões.

“A ferramenta de trabalho que mais mudou a vida dos profissionais foi a tecnologia de rede local que possibilitou interligar todos os equipamentos mais compactos e leves, através dos cabos de rede. A demanda por flexibilidade na infra-estrutura de rede, facilidade de manutenção e rapidez nas instalações aumentou abruptamente. Firmou-se um novo modelo de escritório em que as empresas adotam a evolução tecnológica em prol da melhoria da produtividade”, diz.

Projeto
O projeto pode ser desenvolvido de acordo com a necessidade do usuário. “A empresa conta com um Departamento de Engenharia, portanto chegamos até a desenvolver produtos customizados”, afirma, acrescentando que “os pisos são fabricados em polipropileno, com placas leves, de aproximadamente 12 kg/m², o que possibilita rapidez na instalação e manutenção. Além disso, o cabeamento elétrico é totalmente blindado, dispensando o uso de eletrocalhas. Não existe limite de área mínima e máxima para sua aplicação. O produto da empresa está disponível nos acabamentos: laminado, granito, porcelanato, carpete, vinílico e parquet”.

Pisos elevados: intensa evolução

Para garantir a qualidade na execução e a durabilidade do produto, é preciso respeitar a NBR 11.802 de pisos elevados, a NBR 5.410 de instalação elétrica de baixa tensão e, também, as normas internacionais de cabeamento estruturado. “A tecnologia do produto oferece a máxima segurança e sua qualidade permite uma garantia de 15 anos. Os componentes da solução da empresa não necessitam de manutenção e revisão periódica”, observa, dizendo que é necessária a utilização de mão-de-obra qualificada durante a instalação.

O produto é reciclável, podendo ser reaproveitado na produção. “Utilizamos na produção 84% de material reciclado - polipropileno proveniente de plástico descartado. O piso elevado é 100% reciclável, portanto minimiza de forma significativa a demanda por matéria-prima, a emissão de resíduos na natureza e a poluição do meio ambiente. Evitamos que 100 mil toneladas de componentes sejam descartados na natureza”, finaliza Paulo Vinicius Jubilut, enfatizando que é preciso praticar a construção sustentável.

Redação AECweb