Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Pisos elevados

Os pisos elevados são constituídos por placas modulares instaladas sobre o pavimento, de forma que entre o pavimento e as placas fique um espaço de alguns centímetros. Esse vão é usado, geralmente, para ?esconder? cabos elétricos, cabos de dados ou telecomunicações, tubulação de ar-condicionado etc. Essa funcionalidade faz com que ele seja ideal para escritórios e ambientes corporativos, nos quais a necessidade de cabeamento é maior. As placas modulares podem receber acabamentos diversos. Em ambientes internos, porcelanato, madeira, vinílico, carpete, laminado melamínico, granito e mármore são boas opções. Já para áreas externas, granito, mármore e pisos emborrachados são os mais indicados.

sem imagem

Astra

Sistema de Piso Elevado

Desenvolvido para locais onde é necessária a criação de sobrepisos, o Sistema de Piso Elevado da Astra/Portobello é ideal para...

Astra

Acabamentos de Tampas

Acabamentos de Tampas

Ecoidea Concret Dark

Ecoidea Concret Dark

Loftyfloor

Loftyfloor

Piso Elevado

Piso Elevado

Pisos elevados

Pisos elevados

Cruzeta Axxio

Cruzeta Axxio

Ecoidea Concret Light

Ecoidea Concret Light

Quais as vantagens dos pisos elevados?

A principal característica dos pisos elevados é a flexibilidade, proporcionada pelas placas e estruturas de apoio ? ambas modulares ?, facilitando a manutenção e possibilitando que diferentes layouts sejam criados. Outras vantagens são o ótimo isolamento termoacústico e a rapidez de execução. Embora varie de acordo com o projeto, a instalação costuma ser mais ágil do que a de pisos assentados com argamassa (média de 300/400 m² por dia), pois é feita diretamente sobre a laje, sem a necessidade de contrapiso.

Como escolher o pisos elevados?

Na fase do projeto, além de estabelecer a altura da elevação de acordo com o que será colocado no vão livre, deve-se analisar a necessidade de rampas e degraus e alinhar o sistema de pisos elevados ao sistema de esquadrias.

O tipo de piso depende da dimensão dos painéis, da carga que cada sistema suporta, dos acabamentos compatíveis e da possibilidade de removê-lo. Embora o sistema tradicional seja composto de placas de aço ?recheadas? com concreto celular, há muitos outros disponíveis no mercado. A diferença entre eles, além do material, está na massa utilizada, na regulagem da altura, nas modulagens e nos encaixes. Veja, a seguir, alguns tipos de pisos elevados:

  • Metálico: resistente e durável, esse piso é formado por chapas de aço com 60 cm x 60 cm preenchidas com argamassa de cimento e pedestais metálicos com mecanismo (tipo ?macaquinho?) para regular a altura, o que torna possível nivelar até pisos irregulares..
  • Termoplástico: leve (as placas pesam cerca de 12 kg/m²) e maleável, o polipropileno (sua matéria-prima) facilita os recortes. O pedestal não precisa ser fixado no contrapiso. No entanto, a laje deve estar regularizada para receber esse sistema..
  • Mineral: os painéis de gesso aditivado e fibras de celulose produzidas com materiais reciclados podem medir 60 cm x 60 cm ou 60 cm x 120 cm. A instalação é realizada a seco, portanto, não é preciso esperar secar para começar a usá-lo..
  • Monolítico: o piso, feito de massa mineral autonivelante, é moldado no local da obra em fôrmas de PVC e aplicado sobre a laje. Proporciona excelente isolamento acústico..

Saiba mais sobre o uso de pisos elevados em ambientes corporativos

Saiba mais:

Pisos e Revestimentos