menu-iconPortal AECweb

Ladrilhos hidráulicos

O ladrilho hidráulico é um revestimento pré-moldado à base de cimento utilizado em pisos e paredes (como azulejos) de ambientes internos ou externos. Também é bastante usado como um detalhe em meio à madeira, ao cimento queimado ou a revestimentos cerâmicos, por exemplo.

O termo ?hidráulico? do nome refere-se à imersão do produto em água em uma das fases do processo de produção.

Esse charmoso revestimento começou a ser usado no século XIX ? quando podia ser visto nos palácios da Europa ?, voltou com tudo na década de 1920, foi substituído por revestimentos mais modernos e, mais recentemente, tornou-se tendência novamente. Elegante e versátil, pode tanto imprimir um estilo vintage quanto contemporâneo.

O ladrilho hidráulico é considerado sustentável, pois, diferentemente de outros revestimentos cerâmicos, é fabricado artesanalmente em fôrmas de latão (com o mesmo processo desde o século XIX). A variedade de padronagens e cores atrai os mais diversos tipos de consumidor.

Fabricação artesanal do ladrilho hidráulico

Com espessura de 18 mm a 20 mm, o ladrilho hidráulico é produzido um a um, manualmente. Em cada fôrma, são feitas três camadas após a aplicação de um desmoldante. A primeira camada, pastosa, é composta de corante e cimento. Se o objetivo for obter um ladrilho branco, essa camada deve ser de pó de mármore (sulfato de alumínio) diluído. A segunda camada é uma mistura de cimento Portland (o branco é o mais indicado para ladrilhos coloridos) e areia (ou pedrisco). Por ser seca, essa camada retém a umidade da camada superficial e evita que os materiais colocados no molde se misturem no momento em que o ladrilho for prensado. A terceira e última camada, úmida, é composta de cimento e areia.

A fôrma é, então, fechada e colocada na prensa manual. Os ladrilhos hidráulicos devem ser desmoldados com bastante cuidado e postos numa prateleira, apoiados em uma peça já curada por, pelo menos, 12 horas, até que possa ser manuseada. O próximo passo é imergi-los num tanque de água por, no mínimo, 8 horas e, no máximo, 10. Essa imersão é necessária para hidratar a camada do meio, que não recebeu umidade suficiente para que a reação química do concreto ocorra. Além disso, essa imersão garante às peças resistência a impactos, a desgastes e à abrasão. Por fim, os ladrilhos devem ficar protegidos do sol até o fim do processo (30 dias depois do seu início).

Por ser pré-moldada (não queimada), a peça é abrasiva, exigindo, portanto, proteção com resina, principalmente em banheiros e cozinhas, para garantir a sua durabilidade (aproximadamente 30 anos para locais com tráfego intenso e 80 para ambientes residenciais).

As normas do setor devem ser consultadas para garantir um resultado perfeito. São elas: NBR 9457:1986 ? Ladrilho Hidráulico ? Especificação; NBR 9459:1986 ? Ladrilho Hidráulico ? Formatos e Dimensões; e NBR 9458:1986 ? Assentamento de Ladrilho Hidráulico.

Vantagens e cuidados com ladrilhos hidráulicos

Além das características já mencionadas, o ladrilho hidráulico é antiderrapante (o que o torna interessante para bordas de piscinas) e altamente resistente (por isso, é bastante usado em áreas com tráfego intenso, como garagens, estacionamentos, calçadas, praças etc.).

Uma desvantagem do produto em relação aos revestimentos cerâmicos é a necessidade maior de manutenção, por ele ser poroso. Quanto mais lixado ele for, menos poroso ficará e, consequentemente, mais belo.

A limpeza das peças deve ser feita com detergente ou produtos com cloro diluídos em água com sabão abrasivo granulado ou em pó. Também pode ser feita com politriz planetária sempre que se achar necessário. Uma vez por ano, é indicada a aplicação de uma resina hidrofugante. O lixamento deve ser feito após 5 ou 10 anos da colocação das peças.

Os ladrilhos hidráulicos também têm resistência menor à flexão e ao desgaste do que os produtos feitos de cerâmica.

Saiba mais sobre ladrilhos hidráulicos.